UC Berkeley apresenta: Besouro de controle remoto

Standard

Pesquisadores da Universidade da Califórnia em Berkeley demonstraram um besouro modificado com implantes que pode ser controlado por controle remoto.

Em uma pesquisa financiada pela DARPA, poderosa agência de pesquisa em segurança militar americana, uma das criadoras da internet e financiadora de vários projetos de software livre, pesquisadores da renomada universidade conseguiram introduzir eletrodos diretamente no cérebro de besouros rinocerontes e controlar seus movimentos por controle remoto sem fio.

A introdução dos eletrodos ocorre na fase de pupa, fase quando os besouros deixaram de ser larvas e estão começando a formação do imago – inseto adulto. Os insetos crescem com os eletrodos no cérebro e, quando adultos têm estes eletrodos ligados a um estimulador controlado por controle remoto.

Os besouros rinocerontes foram escolhidos, segundo a notícia original, por sua força (carregar 1.3g nas costas não é fácil) e por que sua aparência é interessante. (Marketing!)

A pesquisa tem claras intensões militares, vigilância, espionagem, guerra biológica  e, depois de muita consideração e debate, chegaram a conclusão que a pesquisa pode ser utilizada para fins pacíficos. Tais como: localizar vítimas em desabamentos. (Marketing!)

Se estiver interessado em assistir uma sessão de tortura de insetos, pode ver um vídeo de uma pesquisa semelhante. Nenhum besouro quis se pronunciar sobre o assunto.

Notícia Original

4 thoughts on “UC Berkeley apresenta: Besouro de controle remoto

  1. andre

    vamos começar pelo brasil testando no congresso nacional…para ouvirmos e vermos as roubalheiras dos lideres da naçao…mas o interessante que fossem besouros carnivoros…

Comments are closed.