Topologias de Redes locais

Standard

As redes locais, muitas vezes chamadas LANs, são redes privadas contidas em um único edifício ou campus universitário com até alguns quilômetros de extensão. Elas são amplamente usadas para conectar computadores pessoais e estações de trabalho em escritórios e instalações industriais de empresas, permitindo o compartilhamento de recursos (por exemplo, impressoras) e a troca de informações.

As LANs têm três cara características que as distinguem de outros tipos de redes: (1) tamanho, (2) tecnologia de transmissão e (3) topologia (TANENBAUM, 1998). Podemos classificar as redes de acordo com seu tamanho:

LAN (Local Area Network): Redes locais, redes privadas onde os computadores estão compreendidos dentro do mesmo espaço geográfico (mesmo terreno, mesmo prédio).

MAN (Metropolitan Area Network): Redes metropolitanas, uma versão ampliada da LAN, os computadores estão ligados remotamente, normalmente dentro da mesma cidade.

WAN (Wide Area Network): Redes Extensas, geograficamente distribuídas, os computadores estão ligados entre diferentes estados, países ou continentes. A internet é um exemplo de WAN

PAN (Personal Área Network): Redes pessoais, termo recente criado para representar conexões de rede muito próximas umas das outros, normalmente relacionada a periféricos. A rede bluetooth é um exemplo de PAN.

Uma topologia (do grego topos => forma e logia => estudo) representa a forma como os nós da rede estão interligados. A topologia física corresponde a distribuição física destes nós enquanto a topologia lógica diz respeito a forma como as mensagens e pacotes percorrem esta mesma rede.  As topologias mais comuns são:

Topologia em Barra: Nesta topologia os nós estão todos ligados a um mesmo meio de transmissão. Uma característica importante é que nesta topologia, toda e qualquer mensagem colocada na rede poderá ser percebida por qualquer nó. A barra central não tem um limite pré estabelecido e, teoricamente, pode se estendida infinitamente.

Topologia em anel: Neste tipo de topologia as mensagens circulam em um único sentido, ou seja, a mensagem sai do remetente e vai de estação em estação até atingir o destinatário.  A mensagem passa por todos os nós e é regenerada em cada um deles.

Topologia em estrela: Neste tipo de topologia os nós estão todos ligados a um nó central e todas as mensagens passam por este nó. Esta é a topologia mais utilizada atualmente. A grande vantagem é que existe apenas um nó critico na rede. O nó central. Qualquer outro nó pode ser retirado da rede sem afetar o seu funcionamento.

Figura 1 - Topologias de redes locais (FILHO, 2008)
Figura 1 – Topologias de redes locais (FILHO, 2008)

Topologia em árvore: Cada nó da rede é ligado segundo uma estrutura hierárquica e é responsável pelos nós imediatamente inferiores. Esta estrutura, é muito comum em grande redes locais onde uma mistura entre a topologia em árvore e estrela resolvem a maior parte dos problemas de conexão, segurança e estabilidade.

Rede em mesh, ou malha: Trata-se de uma topologia composta de vários nós com a função de redirecionamento de mensagens, que se disponibilizam os serviços de roteamento para as mensagens originadas dos vários nós. De forma que seja possível transferir mensagens de um nó para outro por vários caminhos alternativos. Em grandes redes como a internet esta é a topologia padrão.

Bibliografia

FILHO, R. G. N. REDES E COMUNICAÇÃO DE DADOS. Universidade Federal da Paraíba, 2008. Disponivel em: <http://www.di.ufpb.br/raimundo/Tutoredes/redes.htm>. Acesso em: 27 setembro 2011.

TANENBAUM, A. S. Redes de Computadores. 3ª. ed. São Paulo: Editora Campus, 1998.