Pobre Desenvolvedor inocente,

Standard

Frank Carver, meu xará, único desenvolvedor e mantenedor do Inkling resolver revogar a licença GPL dos códigos dele relacionados a biblioteca de captura e edição de vídeo ATSC

O problema é que o xará não têm como fazer isso. Nenhuma licença de código é revogável.

A licença diz respeito ao código como ele está no momento da publicação. São favas atiradas ao vento. Se cairem em solo fértil fecundam se não. Não há como fazer com que elas retornem a mão.  O  máximo que se pode fazer é relicenciar código novo. Fazer uma versão e lançar sob uma nova licença ou não lançar isso depende só do desenvolvedor.

Assim entendo eu. Mas nem todos concordam. Há quem diga que a Irrevogabilidade não está garantida no texto da GPLv2 e que só está garantida no texto de GPLv3. Há os que defendem que ele é o autor e tem todos os direitos sobre o código e como não há claúsula de irrevogabilidade ele pode mudar a hora que quiser.

Já apareceu no Groklaw, um dos sites mais movimentados nas discussões legais envolvendo software e vai dar muito pano para manga essa semana.

Assim que os especialistas chegarem a uma conclusão, publico aqui.

Notícia Original

2 thoughts on “Pobre Desenvolvedor inocente,

  1. Se for possivel uma revogação, a credibilidade dos projetos opensources irão pra baixo. Qualquer empresa poderia lançar um projeto com uma licença como esta, e então quando o projeto estivesse disseminado mudaria a licença.

Comments are closed.