Pior notícia do mês: Excesso de cerveja piora a produção científica.

Standard

Sério. Juro!

Saiu no New York Times.  Depois de anos de insinuação maldosa e preconceituosa com o cientistas que exageram no consumo da cerveja, o Dr. Tomas Grim, orinitólogo, saiu a campo e resolveu pesquisar se existia alguma relação entre a produção científica e o consumo desmedido de cerveja.

O que a matéria não explica é por que justamente um ornitólogo foi estudar algo relacionado a água que passarinho não bebe.


 photo credit: Atilla1000

O bom doutor vem repetindo essa pesquisa desde 2002 e sempre com resultados surpreendentes.  Infelizmente os resultados da pesquisa indicam que aqueles que tomam pouca cerveja estão entre os que têm a melhor produção acadêmica. A diferença é grande entre os que tomam o sagrado nectar uma ou duas vezes por mês e os que tomam mais que duas cervejas por dia. Tragédia!

Matthew Symonds, um reputado biólogo evolucionário colocou de forma direta: Estou devastado!

Graças a Deus, como tudo na ciência, já existem estudos que tentam provar que o cosumo social de cerveja pode, na verdade, aumentar a produção cientifica.  Por social entenda que você consegue ir para casa sozinho e ainda lembra o nome do bar no dia seguinte.

Dr. Tomas Grim, autor do estudo, ornitólogo, e consumidor inveterado supeita que seja excesso de afogamento de mágoas.

Pelo sim, pelo não. Se for escrever um paper, ou dirigir, não beba.