Onibus Espacial: Software Livre e Alguns Problemas no Espaço

Standard

Sexta-Feira, quase onze horas da noite e eu ligado, assistindo o lançamento do ônibus espacial ao vivo graças a Nasa TV. Eu sei que preciso de tratamento mas, o último psicólogo que consultei disse que era caso para eutanásia e, não estou afim!

– Sexta-feira a noite e o cara em casa vendo lançamento de ônibus espacial na internet… só matando! Disse ele muito carinhosamente.

Take off of Space Shuttle Atlantis (STS-117)
Creative Commons License photo credit: Kenny Miller

Pelo menos correu tudo bem e a equipe que vai meter a mão na massa e fazer uma reforma geral na estação espacial foi para o espaço em segurança.

No domingo pela manhã lendo um dos relatórios da missão uma coisa me chamou a atenção, alguns pedaços pequenos do isolamento térmico do ônibus espacial se soltaram durante a decolagem. Sendo o próprio relatório não há perigo nenhum já que o dano foi em uma área que não é exposta a grande temperaturas durante a reentrada. Não dá para não ficar preocupado lembrando do Columbia.

A outra notícia interessante diz respeito a adoção, pela Nasa, de ferramentas de software livre e de código aberto para o desenvolvimento do seu sistema de controle de eventos para missões espaciais. O Software chamado Problem Reporting Analysis and Corrective Action (PRACA).

Segundo a matéria: O sistema que era composto de vários bancos de dados foi totalmente re-escrito usando a ferramenta Bugzilla. Custou 1/10 do valor do sistema antigo e acrescentou flexibilidade e agilidade ao controle da missão.