O Sr. Walter L Wagner não quer que o planeta exploda. E você?

Standard

Já ouviu falar do LHC? O LHC ou (Large Hadron Collider) é um acelerador de partículas construído próximo de Genebra. Não é um acelerador qualquer, com seus quase 27 Km de circunferência é o maior e mais potente acelerador de partículas já construído.

Há muito tempo os físicos superaram essa coisa de átomo e estão tentando descobrir de que diabos a matéria e a energia são realmente compostos. Em uma escala onde esse negócio de matéria e energia também é muito relativo. Com trocadilho. Já que as leis da relatividade não se aplicam nessa escala.


Creative Commons License photo credit: Andreas Wetterberg

O problema para descobrir essas partículas é que elas têm problemas de relacionamento social com o nosso universo e nossas escalas de observação e tendem a ter uma meia vida ridícula.  Não fosse só isso, a melhor forma de observá-las é quando quebramos uma das partículas básicas em milhares de pedaços e observamos as caraterística e a trajetória de cada partícula criada durante a colisão enquanto estão disponíveis. Coisa  de alguns femto segundos.

Entendeu os dois últimos parágrafos? Não? Não se preocupe, eu forcei algumas barras para ficar mais simples mas esse assunto não tem nada de simples, então forçando a barra ou não, a coisa é complicada mesmo.  Se você quer conhecer um pouco sobre essa partículas elementais o artigo da wikipedia está excelente.

A coisa funciona assim, pega-se uma determinada partícula, coloca-se a dita cuja em um campo magnético determinado e a alguns centímetros de distância cria-se um outro campo magnético que atrai a partícula e assim sucessivamente até a pobre coitada estar viajando a velocidades próximas da velociade da luz. Tudo bem, simplifiquei de novo, mas a ideia é essa.  É claro que estamos falando do LHC que já foi chamado de a coisa mais complicada já criada pelo homem. Então simplificar não é simples. 🙂


Creative Commons License photo credit: Image Editor

A construção do LHC foi necessária por que quanto mais furtiva a partícula maior a quantidade de energia necessária para criar impacto suficiente para fazer a dita cuja brilhar. No caso do LHC fala-se em 14 TeV (Tera eletrón volt) . Só nessa área para ter Tera e Femto no mesmo artigo. 🙂 E os cientistas do CERN estão em busca da mais furtiva das partículas elementares o Bóson de Higgs (Nenhum relacionamento com o Magnun) também conhecido com partícula de Deus.

O Bóson de Higgs está previsto nas equações do Campo de Higgs e é a única partícula prevista que ainda não foi observada. Se observada, validará de uma vez por todas o modelo de partículas em uso atualmente e explicará a origem da massa das outras partículas.

Para conseguir olhar a cara do tal Boson de Higgs os cientistas do Cern querem colidir dois hádrons e mapear o resultado com a esperança que o impacto seja forte suficiênte para fazer o tal do Bóson de Higgs saltar, literalmente, na tela dos detectores.  Comprovando sua existência, validando o modelo atual, explicando a origem da matéria, criando um tunel temporal e um buraco negro e, mais importante de tudo, liberando o bonus para a galera do laboratório sair para comemorar.

Parou!!!! Túnel Temporal? Buraco Negro? Sair para comemorar? BÔNUS?

Bem é ai que o Sr.  Walter L Wagner e seu amigo Luis Sancho, dois havaianos entram na história.

Acontece que alguns teóricos acreditam que o choque dessas partículas elementares a essa velocidade podem ter… como direi?

Alguns efeitos colaterais inesperados. Um deles já comentamos aqui. Pode ser que seja criado um túnel temporal.  Outros acreditam que possa ser criado um micro-buraco negro.

Os Srs. Wagner e Sancho resolveram que não vale a pena correr o risco de explodir todo a galáxia para encontra o Bóson de Higgis. E entraram com um processo para impedir a realização das experiências com LHC.


Creative Commons License photo credit: hlkljgk

Para mim, pessoalmente há três coisas que não existem no universo: Meio Boiola; Quase grávida e Pequeno Buraco Negro.

Os cientistas do Cern garantem que mesmo que algo desse tipo ocorra graças a um efeito chamado  de radiação de Hawking os pequenos buracos negros devem evaporar instantaneamente.  Não é de surpreender ninguém o fato que alguns teóricos acham que a Radiação de Hawking pode, simplesmente não exisitir.  Os Srs. Wagner e Sancho estão entre os que acreditam nisso.

O que eles esquecem é que as mesmas forças que criariam a radiação de Hawking, criariam o pequeno buraco negro. Ou seja, só existirá o buraco negro se existir radiação de Hawking e se essa existir o buraco negro será evaporado. Ou ainda. O fato cria o efeito que acaba com o fato.  Simples não é ? Preciso trabalhar mais nessa história de simplificar.  🙂

Mas a coisa não para ai. Além da história de túnel temporal, existe o medo que a colisão crie um Quantum Stangelet, uma partícula teórica formada por um amontoado de outras partículas que tem a indesejada capacidade de transformar toda matéria em que tocar em strangelet também.  Existem alguns estudos que mostram que a Lua, por exemplo, vem sendo bombardeada por partículas tão ou mais energéticas do que as que teremos no últimos milhões de anos, sendo assim, se tal efeito fosse factível  nosso querido satélite já teria sido transformado em strangelet há muito tempo. Está disponível para download um paper sobre alguns dos cenários de desatre possível para esse tipo de colisão de alta energia.

Em resumo, os cientistas do Cern estão cientes do perigo envolvido. Já estudaram as possibilidades e existem mais cientistas a favor que esses dois que estão contra.

Aqui, de pijama, sem ter muito o que fazer fico preocupado só com um pequeno detalhe dessa história toda. Se esses cientistas do Cern errarem em algum ponto ou se ocorrer algo que ainda não conhecemos ou previmos. O pessoal do laboratório não vai ganhar o bônus nem vão ter onde comemorar.

Pelo sim, pelo não, se você estava esperando um bom motivo para tentar suas chances com a Gisele. Ligue logo, o HLC será testado nos próximos três meses.

14 thoughts on “O Sr. Walter L Wagner não quer que o planeta exploda. E você?

  1. Oi Rafael, não creio. O perigo existe sim. Mente quem diz que não, principalmente por que ainda não entendemos tudo que pode acontecer nessa escala.
    Mas acredito com todas as fibras do meu ser que essa experiência esteja sob controle de gente capacitada que está avaliando todas as possibilidades. E, não há como impedir que essas experiências sejam realizadas. Se impedirmos agora, elas serão realizadas em segredo o que será muito pior. O segredo diminui o número de pessoas que avaliam e aumenta a probabilidade de erro. Obrigado por ler e comentar.

  2. JohnP

    Toda vez que leio Large Hadron Collider entendo como “Large Hardon Collider” (algo como “Grande Colisor de Ereção”)

    Acho que preciso ler mais artigos científicos e menos besteira na internet… Artigo interessante, não deixando de ser didático

  3. DANIEL LOPES

    se ouver algum problema eles teram como controlar? sera que vale a pena correr esse risco?
    sera que ja imaginaram a responsabilidade que teram que assumir?

  4. Oi Daniel
    Estou acompanhando algumas listas específicas e sites sobre o assunto. Se houver algo que não imaginamos ainda, não temos como saber se o problema será controlável ou não.

    Sim eles estão levando isso muito a sério.

    Mas não se preocupe, se algo der errado nessas proporções não vai dar tempo nem de saber o que aconteceu. Em um segundo estaremos digitando no computador e no outro…

    Na época da primeira bomba atômica, existia um grupo dentro do projeto americano que garantia, por a + b que a reação não ficaria contida no núcleo da bomba e que iria se expandir por todo universo. Bem sabemos que não foi isso que aconteceu.

    Fique tranqüilo, a galáxia não vai acabar esse mês. 🙂

  5. Frederico Mottinha de Figueiredo

    Olá,

    Quando o LHC vai entrar em operação?

    Na minha opinião acredito que o risco valha a pena, afinal de contas caso dê certo, diversas tecnologias serão aperfeiçoadas ou desenvolvidas, inclusive sistemas de transporte espacial mais eficazes.

  6. Particularmente – não é trocadilho – eu acho que não vai dar em buraco negro nenhum. Ele vai ter cerca de 10 a menos 27 de tamanho. Pra isso fazer efeito real, ele teria que consumir uma quantidade de energia absurda em cerca de 200 horas. Mesmo assim, ele tenderia a ir pro centro da terra, e teria que esbarrar em algo no caminho. Como a matéria é formada basicamente pelo vácuo, pra ele esbarrar em algo pequeno como ele…bom, daria trabalho. 🙂

    Estamos contando os dias! 😀

    Abraços

  7. @Anabela Serpa:

    Eu concordo com você plenamente. Imagina, isso é uma chance muito remota. Já imaginou, ele por acaso encontrar um outro átomo de matéria, e um segundo e estando maior atrair um terceiro… é mais difícil que ganhar na sena. Opa! Tem gente que ganha!
    Eu estou brincando, é claro. Também não acredito nisso. Concordo plena e irrestritamente com você. Mas que é interessante é.
    Obrigado por ler o Depijama.

  8. AMALIA

    Riscos há, pois os cientistas estão tentando desvendar um *mistério o Bóson de higgs, ele nunca fora observado antes.
    Se criar um Quantum Stangelet ou outra partícula indesejada, qual será a solução?
    Imagina, produz um veneno “Quantum Stangelet” ou algo similar, produziram o antídoto? Não, pois é remota, a possibilidade mas há tal possibilidade.
    Vamos torcer para essa possibilidade não existir… ou faremos parte de um cenário de desastre.
    Muitos contaram os dias e o grande dia chegou.

    *Mistério (tudo aquilo que a inteligência humana é incapaz de explicar ou compreender)

    E você Depijama tentou sua chance com a Gisele?
    Risos.
    Muito bom seu blog,
    Abraços

  9. Ramon Basílio

    Cara, eu nao sou nenhum fisico, muito menos cientista, tenhu apenas 16 anos!

    Eu fiko preocupado com isso, pq se isso der errado vamos morrer instantaneamente? num sobrará ninguem? Há, realmente, a possibilidade de isso fazer um burraco negro (ou sei la como isso se chama)?

    Obrigado

    Ramon

  10. @Ramon Basílio: Se pode criar um buraco negro? A resposta para essa pergunta é pode, sem dúvida. Mas a pergunta certa é se vai criar um buraco negro e nesse caso a resposta é não. Não vai criar um buraco negro. Tudo que se diz por aí é pura especulação sem nenhum conteúdo científico. Também não sou cientista, apenas curioso e acompanho esse projeto há anos. Durmo em paz todas as noites.

  11. alberto fabrizio

    Há outras informações não divulgadas pela equipe. Cabe alguns questionamentos.
    a) Porque um subterraneo com 27 km de diamentro?

    b) Porque exatamente ha uma profundade de 100 metros?

    Buscar entender a relação de massa concentrada em particulas tão minimas com choques a velocidades da luz no lhc?

    Porque desta criaçao do lhc, quando com uso de naves sondas podemos continuar a conseguir muito mais informações deste fantastico laboratoirio , que é nosso universo.
    fico por aqui, e até breve. albertof19492009@hotmail.com

Comments are closed.