O Futuro chegou! Robô vai à aula em escola texana

Standard

Menino, com grave deficiência no sistema imunológico, está usando um sistema robótico de tele presença remota para frequentar as aulas do equivalente norte americano do nosso segundo grau.

 

vgo_transparant_gifLyndon Baty possui rins policísticos e sofre de grave insuficiência renal, um tratamento recente destruiu o sistema imunológico, De tal forma que ele não pode correr o risco de compartilhar os mesmos ambientes das crianças da sua idade. Uma tragédia pessoal que força um salto tecnológico.

 

Usando um Vgo, um sistema de telepresença remoto, Lyndon irá assistir todas as aulas, normalmente, ou quase. Com um 1,20 de altura, o pequeno robô funciona com um sistema de controle remoto, uma câmera e uma tela. Lyndon, se conecta ao robô do seu quarto, em casa, usando o seu próprio computador e pode, além de assistir as aulas, mudar de salas, como todos os outros alunos.

 

Sabendo da situação especial de Lyndon, a equipe da Vgo procurou a escola (Knox city school) e ofereceu seus serviços. O robô, originalmente projetado para o ambiente empresarial acabou abrindo um novo mercado.

 

Trata-se de um robô, relativamente novo, com 6 horas de tempo de bateria, qualidade de vídeo parecida com a do Skype, compatível com WiFi e custando entre seis e quinze mil dólares de acordo com a configuração.

 

Notícia original: SingularityHub

 

Ps. Acho que faltaram dois hifens neste artigo. Aqui estão – – podem usar como for melhor. 😉