Novas técnicas cirúrgicas diminuem a invasão orgânica.

Standard

Três relatos de uma nova técnica cirúrgica prometem diminuir o risco de infecções hospitalares, simplificar as cirurgias e diminuir o tempo de permanência nos hospitais antes e depois das intervenções, dos dois lados do Atlântico.
Hospital de clinicas de Barcelona extrai rim pela vagina:  Pela primeira vez na Europa, uma equipe médica foi capaz de extrair um rim, afetado por um tumor maligno, via vagina. A cirurgia é conduzida por duas pequenas incisões no abdomen e uma terceira no interior da vagina por onde o rim é removido. A técnica minimiza o tempo de internação e os danos plásticos já que não deixa cicatrizes aparentes.

equipe médica que removeu o apêndice via vaginaApêndice removido pela vagina: Pela primeira vez nos EUA, uma equipe de cirurgiôes conseguiu extrair um apêndice inflamado pela vagina da paciente. A técnica conhecida como Natural Orifice Translumenal Endoscopic Surgery (NOTES) ou em português Cirurgia endoscópica Iluminada via Orifícios Naturais permite que órgãos danificados sejam removidos atráves das cavidades naturais do corpo. Boca e vagina, até agora. As cirurgías são rápidas e minimamente invasivas.

Vesícula biliar removida pela vagina: A mesma equipe do San Diego Medical Center da Universidade da Califórnia que retirou o apêndice acima também retirou uma vesícula biliar de outra paciente.

Em resumo, a técnica consiste em introduzir um ou mais tubos extra-finos para iluminação interna, câmeras e ferramentas de corte e cauterização pelo menor orifício possível, de preferência via vagina e remover o órgão problemático.

Se eu fosse mulher e tivesse um dente inflamado não iria no San Diego Medical Center.

5 thoughts on “Novas técnicas cirúrgicas diminuem a invasão orgânica.

  1. Marco Aurelio Alves Queiroz

    O Brasil, também tem sua contribuição para outras utilidades da Vagina, ontem dia 23/-4, aqui em Campo Grande – Mato Grosso do Sul, foram aprendidos 45 celulares que estavam escondidos nas vaginas das presas.
    É isto ai, cada um contribui com aquilo que tem de melhor

  2. Carlos Rodrigo

    Bahhh, e eu que achei que a melhor utilidade (não, a 2ª melhor!) para as perseguidas seria a de servir como maquininha de passar cartão de crédito…

    Opa, mas peraí… pensando aqui com meus botões… e quando o paciente for homem??
    DEIXA CICATRIZ!!!
    DEIXA CICATRIZ!!!
    DEIXA CICATRIZ!!!

Comments are closed.