Morreu Bobby Fischer!

Standard

É com pesar que noticio a morte de Bobby Fischer.

Bobby Fischer foi o último grande mestre de xadrez capaz de mexer com as massas. Estava no topo da onda nos anos setenta, quando aprendi a jogar xadrez. Passei várias aulas estudando suas partidas. Jogando Bobby era simplesmente sensacional, criativo e audacioso via o tabuleiro de uma forma que ninguém mais conseguia ver e sempre tinha uma nova estratégia pronta.

Bobby Fischer sempre esteve no pantheon dos meus ídolos. Acompanhei pelos jornais cada lance de cada uma das partidas contra Boris Spassky na final do campeonato mundial de ’72 e lembro da torcida como se estivéssemos torcendo por um time de futebol, lembro dos amigos e professores tentando prever as próximas jogadas.

Eu lembro de Bobby Fischer.

Depois sumiu, ficou paranóico e finalmente morreu. Só, pobre e paranóico na Islândia.

Paranóia: É uma psicopatia, caracterizada pelo aparecimento de ambições e suspeitas, que evoluem para delírios persecutórios e de grandeza, estruturados sobre base lógica.

Ou então ele estava vendo algo que nós não podemos ver.

Notícia Original via Barrapunto.