Microsoft + Yahoo! / Google: Um processo para cá uma, pressão para lá, a coisa esquenta.

Standard

Ao contrário do que eu, e mais meio mundo, pensavámos a negociação não saiu da mídia. Juro, eu pensava que depois do não do Yahoo! e do vou comprar de qualquer forma da Microsoft, os negócios fossem ficar restritos as salas de negociação por que, ao meu ver, a mídia já tinha cumprido sua função e na hora do vamos ver quanto menos barulho melhor. Ledo engano.

Ontem a Microsoft deixou vazar que estava contratando a innisfree, empresa de representação, para sondar os acionistas, medir a temperatura das carteiras e ver quem está precisando de uma graninha extra, disposto a vender sua parte ou a entrar no coro “vende!!” “vende!!”. Confesso que foi uma surpresa total. Usar a mídia para tentar forçar a compra sem ir para a briga é muito parecido com o Sr. Ballmer. Por outro lado, fazer a briga à s claras não tem nada a ver com ele.

Enquanto isso o Yahoo! não ficou parado, continuou comprando empresas sem sentido e a demitir pessoas. Certamente essas pessoas que foram demitidas não receberam aquele e-mail amoroso que o Sr. Yang mandou. Ou, se receberam, já leram de novo para ver em que frase estava escrito: Atenção isso não vale para você por que você vai para a rua. Em resposta a demissão foi criado um Twitter (será que eu posso falar isso? Criado um Twitter?) sobre o processo onde o Sr Rayn Kuder relata todo o seu calvário. Mas não ficou ai.

Em contra-partida a contratação da empresa de representação, os sites de notícia mais respeitáveis estão relatando o namoro do Yahoo! com a NewsCorp (MySpace, WSJ, DowJones). Se existe alguém por aí capaz de fazer frente a Microsoft é o Sr. Murdoch. Mas, como ele tem uma longa história de bom relacionamento com a Microsoft acho difícil que ele vá realmente entrar nessa briga. Esse vazamento, do meu humilde ponto de vista, foi no mínimo infantil.


Por outro lado, uma das grandes acionistas, tanto do Yahoo! quando da Microsoft, veio a público, via um dos seus executivos que se a Microsoft aumentar a oferta e o Yahoo! não aceitar eles vão ficar muito, como direi? Audíveis. Deixando entrever um possível valor de concretização do negócio em US$35,00. O que seria uma grande vitória para o conselho administrativo do Yahoo!. O Sr. Ballmer só toparia isso com uma faca no pescoço, como a que um grupo de acionistas que tenham participação nas duas empresas tem poder para colocar.

Para finalizar o dia, alguns acionistas já começaram a entrar com processos legais contra o Yahoo! por não aceitar a proposta da Microsoft. O primeiro foi um fundo de pensão do Condado de Wayne em Michigan. Segundo o porta-voz eles querem que o conselho seja responsabilizado por não levar essa oferta a sério. Como eu já havia comentado, 60% de ágio é um doce difícil de recusar. Além disso, os fundos de pensão e companhias de investimento podem ser processados por seus próprios acionistas se esses se sentirem lesados por que o Yahoo! não aceito a oferta.

A coisa está mais complicada do que deveria a essa altura do campeonato. O pior dos cenários para o conselho do Yahoo! seria a Microsoft comprar o as ações que estão na mão dos Cinco maiores acionistas do Yahoo!, à saber:

  • LEGG MASON INC.
  • LLC GROWTH FUND OF AMERICA INC
  • Barclays Global Investors UK Holdings Ltd
  • VANGUARD GROUP, INC.
  • JANUS CAPITAL MANAGEMENT,

Que juntos detêm alguma coisa perto de 23% do capital total da empresa. Eu sei não é suficiente para conseguir a maioria, mas basta para estourar a boiada e fazer o conselho renunciar.