Microsoft Windows Vista: Vendas Recordes?

Standard

Contrariando as expectativas geradas pela própria empresa, a Microsoft declara que as vendas do Windows Vista dispararam.

Não quero ser paranóico, mas até uma semana atrás, todas as notícias que lia sobre o Vista, davam conta de uma taxa de penetração e aceitação muito lenta para o mercado da Microsoft. Então… uma pequena pesquisa na internet apresenta resultados ainda mais estranhos. Em 2001, durante o lançamento do XP tivemos a mesma controvérsia lá naquele tempo, os números já eram assustadoramente controversos. Analistas reportavam aproximadamente 650.000 cópias vendidas do XP contra 850.000 cópias vendidas do Windows 98, no mesmo período. Esse mesmo artigo de 2001 já cita as contas de licenciamento da Microsoft apresentando o modesto número de 7 Milhões de cópias e licenças de Windows XP vendidas para O&M e revendedores.

Voltando ao declaração atual. Vemos a discrepância, os dados apresentados agora mostram uma venda de 20 Milhões de cópias do Vista nos dois primeiros meses de lançamento, contra 15 Milhões de cópias do XP, no mesmo período.

Não tenho nenhuma intenção de criar uma atmosfera de desinformação, mas a mesma empresa de notícas que noticiou as vendas do Vista também noticiou os problemas enfrentados pelo XP.

O que gostaria de destacar é que esse números não representam nada mais que um grupo de gestores, tentando traduzir de forma palatável, a complexa realidade do mercado de vendas de software. Sem muito sucesso e trocando pés e mãos.

Na verdade, o que importa é que esse mês teremos uma nova versão do Ubuntu. Que, como outros sistemas operacionais baseados no GNU/Linux, está transformando esse mercado de sistemas operacionais em um mercado de comódities. Onde o sistema operacional não é a prima dona do mercado de tecnologia.