Internet, a festa está para acabar.

Standard

Há algum tempo as empresas de telefonia e de prestação de serviço de acesso estão tentando acabar com a taxa plana. A taxa plana é o que você paga hoje. Um valor fixo independente do conteúdo que utiliza na internet.

Nos EUA, a briga é feia tanto os consumidores quanto as empresas tem muito poder de fogo e a discussão rola solta sem vencedores nem vencidos mas com a manutenção da taxa plana.

As empresas alegam que vídeo, áudio e troca de arquivos via internet estão congestionando as redes e fica muito difícil, se não impossível manter a qualidade dos serviços. Na outra ponta, os comsumidores alegam que conteúdo é conteúdo e que os contratos assinados foram para disponibilização do meio e não têm culpa se hoje existem muito mais conteúdos. Briga para lá, briga para cá. Agora a coisa ficou feia. Xingaram a mãe.

A Warner Cable, uma das grandes provedoras de acesso de lá está testando novos planos com custos diferenciados dependendo do consumo em bytes dos assinantes. Por enquanto, o teste será em uma cidade pequena do teste e só a título de avaliação do impacto comercial e na estabilidade da Rede.

Aqui em terras tupiniquins, quando tinha contrato da Virtua, meu problema sempre foi uma cláusula de limite de taxa de transferência mensal o que, devo admitir, eles nunca impuseram e durante todos os anos que tive esse serviço não tive problemas. Apesar que existem rumores na blogsfera nacional que eles estão, intermitentemente usando uma tecnologia de detecção de tipo de tráfego que limita a banda para um determinado tipo de dado (traffic Shapping). Pelo menos um blog sério reportou isso nos últimos dias.

Lá em terras de Tio Sam, a Concast (outro gigante do acesso) também está usando traffic shapping mas, lá a coisa é mais complicada e a Comissão Federal de Comunicações já está de olho neles. Como não sou a pessoa mais otimista do mundo, acho que a Concast sabe o que fez e que a coisa vai ficar por isso mesmo.

Acautelai-vos, a festa está para ficar cara. Muito cara.

Notícia Original