Css Frameworks: Não invente a roda. Alguém já fez isso

 

Sempre que visto o jaleco de desenvolvedor, ou de professor nas áreas de desenvolvimento, começo usando algo que já exista. Nada do zero. Nunca.

Todo e qualquer projeto que começei até hoje ou já existiam um sem número de bibliotecas prontas ou um bom conjunto de ferramentas para facilitar o trabalho.

Recentemente dei dois cursos de css  e tive algumas surpresas. Nos vinte alunos, não havia um único deles que conhecesse um framework para css. Na verdade, quando falei disso tive a impressão que eles acharam que estavam em algum curso de musicalidade ou marketing.

Se você ainda não se tocou, frameworks são estruturas semi-prontas para você utilizar. Existem definições melhores. Mas vamos ficar com essa por simplicidade.

O desenvolvimento web efetivo incluí uma boa camada de apresentação feita utilizando as folhas de estilo, conhecidas nas bocadas como css.

Há alguns meses acompanho o lançamento de vários frameworks para criação de folhas de estilo. Destaco aqui alguns, para sua referência e para que você pare de perder tempo com coisas básicas e possa usar seu tempo nos diferenciais do seu projeto:

1. 960 Grid System– Um esforço para criar um sistema de grade baseado na largura de 960 pixels, com 12 ou 16 colunas que podem ser usuadas separadamente ou não.

2. Blueprint CSS– O objetivo é diminuir seu tempo de desenvolvimento, fácil de usar com uma tipografia excelente. Inclui um css só para impressão.

3. Hartija – Um pouco exagerado, mas é muito fácil de usar.

4. Formy CSS – Pequeno e especializado, só para a criação de formulários.

5. Clever CSS – Uma linguagem especialmente desenvolvida para a criação de css, baseada no phyton. Ainda não usei esse, mas a concepção me parece digna de testes.

6. SenCSS – O objetivo é fornecer estilos coerentes com os padrões para todas as partes repetitivas das suas folhas de estilo. Se olharmos bem o SenCSS é um grande e detalhado reset.

7. Elements – Indo um pouco além do mero framework, o Elements fornece um verdadeiro workflow para seu projeto que incluí tudo o que você vai precisar para ficar feliz e, mais importante ter um cliente feliz. Ainda não o usei em um projeto com deadline e cliente fungando no cangote mas, nos testes e cursos se mostrou muito eficiênte. Depois que você aprende o workflow o trabalho realmente fluí.

8. LogicCSS – Esse é só para quem desenvolve em PHP. Trata-se de uma coleção de arquivos css e utilitários em php para reduzir seu tempo de desenvolvimento em busca de padronização e compatibilidade XHTML.

Por último a novidade do dia.

9. Emastic – um framework para grade usando em como unidade, que garante elasticidade ao seu design, também com uma tipografia excelente.

Eu sou adepto do php então fico com o 980 Grid ou o LogicCss, mas acho que vou migrar para o Emastic no próximo projeto. E você? Vai continuar fazendo tudo do zero?