Todo mundo já viu uma ou duas matérias sobre competições de futebol jogadas por robôs. Aquelas máquinas quadradas e sem nenhum apelo que jogam uma versão simplificada do futebol por seus próprios meios.

Um grande avanço para a ciência e, sem nenhuma dúvida, um excelente exercício para os times de estudantes que desenvolvem tanto o hardware quanto o software.

Também já devem ter ouvido a proposta de termos uma compa do mundo disputada entre robôs e humanos lá pelo ano 2050. Dado os recentes avanços em mobilidade que venho mostrando aqui no Depijama creio que seja possível mas, que tal uma partida de futebol disputada em um campo de futebol do tamanho de um grão de arroz?

Foi isso que alguns alunos da Carnegie-Mellon University, da U.S. Naval Academy, e da  University of Waterloo de Ontário fizeram há alguns dias.

O vídeo aí do lado mostra um dos jogadores brincando com a bola.

Você pode ver também um vídeo do próprio NIST, patrocinador do evento.

Admita, você já pensou nisso antes. Uma mulher robô para satisfazer todos os seus desejos secretos, sem culpa, sem perigo e sem amolação. Parece um sonho, ou um pesadelo dependendo do ponto de vista.

A Ai Robotics aposta que mais pessoas vão acreditar no sonho. Tanto que já anunciaram a venda de LISA, o primeiro modelo automato disponível.

Segundo eles LISA é perfeita.

Tato, visão e audição estão implementados além, é claro, de uma tecnologia especial para permitir movimentos mais naturais.

Obviamente, estamos vivendo um verdadeiro samba-do-crioulo-doido no que diz respeito aos boatos sobre as capacidades de LISA partindo de um simples: ‘Elas são capazes de cozinhar” até “já vêm com o Kama-Sutra pré-programado”. Dependendo do humor e da imaginação de cada um. Segundo o FAQ LISA é capaz de se vestir sozinha, cozinhar, jogar vídeo game, xadrez e até mesmo conversar sobre esportes.

Conversar? Ela fala? Meu Deus! Por quê?

A LISA pode até ser uma máquina fantástica mas o servidor de streaming deles não é. Os vídeos estão fora do ar pelo menos umas duas vezes por dia…:(

Nasci e cresci na ditadura militar. Filho de militar e tendo por melhor amiga uma filha de comunista  (coisa que só soube muitos anos depois) cresci nessa dualidade de opiniões e atitudes. Com uma infância destas há que se desculpar minha tendência temerária a achar que tudo faz parte de uma grande conspiração.

Na primeira crise do petróleo estava em pleno entusiasmo da juventude. Eu e mais alguns amigos da escola técnica tivemos a idéia que revolucionaria o mundo. Usando água do mar e um processo de hidrólise separaríamos a água do mar em oxigênio e hidrogênio e usaríamos esse último para impulsionar um motor elétrico que alimentaria a hidrólise e um motor a explosão que impulsionaria um veículo. É claro que não fizemos cálculo algum, não era necessário em nossa brilhantes mentes inocentes havíamos resolvido o problema de combustível do mundo. Também havia  o problema de armazenar o hidrogênio no carro e a tendência deste de explodir mas, nem por um segundo nos preocupamos com isso.

De posse dessa idéia corremos para contar a um dos nossos mais queridos professores. Cético ele nos contou a história de um professor do fundão (UFRJ) que tinha tido idéia semelhante e sumira. Simples assim, sumira. Deixando mulher e dois filhos. Na época desistimos.  Ditadura… As pessoas tinham o hábito de sumir quase como se fosse um esporte nacional.

Anos depois atribuí o sumiço a uma destas lendas urbanas que povoam o imaginário popular. Com o tempo a aventura caiu no esquecimento.

Há alguns meses li uma matéria sobre um sujeito que estava divulgando um carro movido a água e achei seu site. Até separei para postar algo aqui mas acabei esquecendo. A inveja é uma merda.

Caramba! Que estúpido que sou, com as células de combustível de hoje o problema do armazenamento estaria resolvido. O resto é pinto.

Qual não foi minha surpresa quando vi hoje, pleno domingo uma matéria dando conta do assassinato do inventor.

Mataram o cara. Incrível coincidência. Ou não? O relato da morte está nesse link o mesmo que trás o vídeo que inseri nesse artigo. Ainda não consegui confirmar se o cara morreu mesmo ou se é mais um boato destes que surgem toda hora na internet. Mesmo sem confirmação que a história é interessante é. 🙂