O Second Life, o mundo virtual em 3D que está crescendo em negócios e frequência vai usar o mono como linguagem para script.

O anúncio é oficial está no blog do Second Life e está cheio de otimismo sobre o uso do mono. “… mono é a tecnologia que irá aumentar a velocidade dos scripts rodando no Second Life”.

O sistema ainda está em versão beta e os desenvolvedores estão sendo encorajados a testar, usar e reportar problemas.

Migel de Icasa também comentou esse lançamento claramente orgulhoso pela escolha do mono. Se você entende inglês deveria dar uma olhada no vídeo que o Sr. Icasa sugere.

Flatulência bovina é um dos maiores agentes causadores do aquecimento global e pesquisadores correm para encontrar uma solução.

Juro! O problema é peido de boi. Muitos bois e muitos peidos estão contribuindo para o aquecimento global de forma decisiva. Eu tentei encontrar na web os dados de um cientista que há uns 6 anos publicou um trabalho sobre isso e a imprensa mundial caiu de pau no pobre com críticas, charges e a maldade tradicional de quem não entende nada do que está falando. Em Dezembro de 2006 as nações unidas publicaram um estudo de 400 páginas sobre os problemas climáticos criados durante a produção de alimentos e ressaltou o problema da flatulência entre problemas relacionados ao movimento de cargas, produção de fertilizante etc. Foi ai que a coisa mudou e a ciência tradicional começou a levar o peido a sério.

O aquecimento global: Peido de vaca pode ser um fator importante

A flatulência é grave por ser independente da vontade dos governos, produtores, cientistas e primatas em geral. Vacas sáo bichos muito mal educados e não estão nem um pouco preocupadas com a sua flatulência exacerbada.

É mais grave ainda por que o gás emitido pelos bovinos é rico em metano, além de outros gases. Muito metano. Por sua vez o metano é o chefe da turma quando se fala em aquecimento global. Só 22 vezes mais eficiente que o gás carbônico no quesito armazenar calor.

E lá vem a ciência.

Cientistas autrálianos descobriram uma bactéria nos estômagos dos cangurus (imagine!) que impede que os ditos emitam metano quando… como direi… peidam. E agora estão tentando encontrar uma forma de transplantar essa bactéria para os estômagos ou intestinos dos bois e ovelhas para impedir que estes últimos emitam metano quando… bem você já entendeu. 🙂

Na Austrália esse problema já está quantizado e a mesma matéria dá conta que 14% das emissões gases de efeito estufa são originados de bois e ovelhas.

Mas não para por ai. Não.

No Japão, que não é conhecido por sua produção bovina, os cientistas descobriram um composto muito barato que adicionado a ração reduziria a quase nada a emissão de metano pelos pobres animais. Muito barato lá no Japão. O custo aproximado de R$2,00 por dia por cabeça fará qualquer produtor correr louco.

E a Inglaterra também entrou nessa.

Cientistas do País de Gales estão estudando a introdução de alho na alimentação do gado para diminuir a emissão de metano. Aparentemente o alho ataca os micro organismos do intestino responsáveis pela produção do metano.

Não leia isso em voz alta. No Brasil, já temos mais gado que gente (207 Milhões de cabeças em 2005) eles já controlam boa parte do congresso e praticamente toda cadeia alimentar do brasileiro. Nossa percentagem de emissões devido a flatulência do nosso rebanho é tão grande a da Austrália. Não tenha dúvida existe uma vaca mal educada bem perto de você, nem que seja em forma de bife.

The Depenguinator é um script para remover o linux e em seu lugar instalar o FreeBsd. Colin Percival escreveu esse script em 2003 e aos poucos o script ficou desatualizado e inútil.

Recentemente Richard Bejtlich ofereceu um pagamento em troca do retorno de Colin ao trabalho no script The Depenguinator (Atenção Brasil, é assim que se faz software livre e de código aberto!). Colin sugeriu que o dinheiro fosse doado a Fundação FreeBSD mas botou a mão na massa.

O resultado é o The Depenguinator, version 2.0 cujas instruções para instalação e configuração podem ser achadas aqui.

O novo script:

  • Funciona corretamente com as novas versões do FreeBSD
  • O makefs é compatível com as versões mais recentes do linux
  • Configura um chave SSH pública em lugar de criar uma senha de root.
  • Cria um disco virtual de 40mb no espaço reservados para o Swap e permite o boot via GRUB

Graças a uma dica de um amigo consegui o aplicativo do Qtrax e instalei o bicho.

A primeira coisa que ele faz é configurar o songbird. A publicidade diz que o aplicativo é baseado no songbird. Passou um pouco do ponto. Não é baseado. É o songbird com alguns componentes personalizados.

Durante a minha instalação já optei pelo português do Brasil velho de guerra e pimba lá estava o songbird em português do Brasil com os componentes do Qtrax.

Até ai moreu o Neves, pobre Neves..

A coisa Qtrax ainda não funciona em terras tupiniquis, ainda não tem uma opção para uso em dispositivos móveis e ainda não acessa o tão falado banco de dados com 25 milhões de música.

Sem dúvida os executivos da Qtrax meteram a mão na cumbuca errada e divulgaram acordos de boca como sendo acordos reais e deram com os burros n’água. Para tentar remediar liberaram o aplicativo para download e estão correndo atrás do prejuízo.

O que é interessante nisso tudo é que todos os sites de tecnologia do mundo, ou pelo menos todos os grandes reportaram que nao existem as tais 25 milhões de músicas, que os caras botaram o carro na frente dos bois e que o sistema não está pronto. Ainda assim:

O servidor do Qtrax está sobre carregado e é impossivel baixar o executável de lá. E os caras já estão faturando horrores em publicidade, tanto no site quanto no aplicativo.

Não vale a pena, pelo menos não por enquanto mas, se quiser baixar o aplicativo use esse link

Lembra disso? Não confesse se não todos saberão sua idade. Para os que não lembram esse era o bordão do Robo da Família Robinson da série Perdidos no Espaço que passava na televisão lá nos idos de .. bom deixa para lá.

O bom Doutor Smith aprontava com a pobre família, sempre querendo se dar bem com uma maldade inocente e ingênua. Em nada parecido com o Dr. Smith da versão cinematográfia. Essa você lembra?

As histórias evoluíam ao redor das aventuras da família perdida no espaço com sua nava, Jupter 2 avariada. Indo de planeta em planeta e encontrando os mais diversos perigos. Quase todos graças às más intenções do bom doutor.

Pois bem, agora você já pode ter uma pistola laser igual a que era usada na série original. Como vemos na foto a seguir.

Custa quase nada só uns US$600,00, mas o que é isso comparado ao prazer de combater alieníginas junto ao Robo. A pistola vem com sons, luzes e um suporte de acrílico contendo a assinatura de Bill Murry, o ator que interpretava Will Robinson na série original.

Como assim, interpretava? Não era uma história real?

Notícia Original

Site do Produto.

A Pixar tem um site online com uma biblioteca de artigos em pdf que discutem os avanços tecnológicos da empresa na área de computação gráfica desde o remoto ano de 1982 até os dias de hoje.

Cada um dos papers discute um pequeno detalhe tecnológico que fez a diferença na hora de modelar, renderizar ou animar um dos personagens ou cena de um dos filmes da empresa.

Se você está na área de computação gráfica e é mais que um operador de Maya, Blender ou 3DStudio a leitura é obrigatória.

Recomendo Deep Shadows Map de Tom Lokovic e Erick Veach, quando foi apresentado na Siggraph de 2000 esse paper provocou reações exarcebadas de matemáticos de todo o mundo.Quase como se fosse um gol no maracanã.

A leitura não é simples nem trivial, requer conhecimento matemático profundo e ambientação com o mundo ad computação gráfica. Além disso, alguns desses algorítmos e técnicas já estão incorporados nos softwares de hoje em dia o que torna a leitura importante apenas para estudantes e estudiosos da área. Mesmo assim, vale a dica.

A Folha está anunciando que as gravadoras EMI, Warner Music e Universal Music estão negando que tenham disponibilizado seus acervos para o site Qtrax.

Além de mim. Deve ter mais alguém perdido lá na Qtrax ou nas gravadoras. Se o anúncio do Qtrax é falso, a empresa quebra antes de começar. Aqui daria um processo por propaganda enganosa. Lá nos estates dá cadeia. 

Por outro lado, não vejo por que as gravadoras negariam isso.  Pelo sim, pelo não, assim que estiver disponível saberemos.

Notícia Original

O site  Qtrax depois de 5 anos de desenvolvimento, entra no ar hoje, com um novo modelo de negócio para múcisas.

Endossado por algumas das maiores gravadoras do mundo incluíndo EMI, Universal Music e Warner Music o site ira fornecer um applet para o download legal de músicas via peer-to-peer, em troca da exibição de anúncios no applet.

Os músicos e gravadoras serão pagos de acordo com o faturamento dos anúncios e em uma relação ao númeor de vezes que cada canção é executada. Para que isso seja possível, os arquivos qtrax terão um sistema de controle de exibição.

Depois de anos batendo na tecla errada, finalmente parece que caiu a ficha e as gravadoras resolveram tentar coisas novas.

O Download do applet vai estar disponível em aproximandamente 12hs. as 24hs Est Time.

Se for metade do que estão falando sobre isso e se os anúncios não forem abusivos. Acabou a pirataria de músicas.

Notícia Original

Pesquisadores do National Institutes of Health acompanharam 465 pessoas com doenças renais crônicas e 467 pessoas saudáveis e encontrou que o consumo de duas ou mais colas por dia – normal ou com adoçante artificial – está intimamente ligado a doenças renais cronicas.

O Autor do estudo ressalta que mais pesquisas serão necessárias mas o que foi levantado até o momento basta para confirmar o que se supunha a muito tempo. O ácido fosfórico presente nas colas em grande quantidade, ou a capacidade de retirar cálcio dos ossos parecem aumentar o risco de pedras nos rins, falência renal e outras doenças que afetam os rins.

Vou ter que ficar só com a cerveja.

Notícia Original