E o que é que eu uso para substituir o Corel

Standard

Todas as vezes que estou falando de migração acabo ouvindo essa frase. Em geral, o sujeito tem um Corel pirata na máquina que ele usou uma vez, para fazer uma etiqueta vagabunda e nunca mais nem sequer abriu o software. Não tem idéia do que é desenho vetorial e menos ainda de diagramação e nunca ouviu falar de desktop publishing. Ainda assim, ele quer um substituto para o Corel.Não tenho, ninguém tem.

O Corel não é um programa é um conjunto de programas integrado de forma magistral especificamente desenvolvidos para publicação gráfica. A Adobe levou anos para conseguir um conjunto melhor que o da Corel, comercialmente falando e até hoje a disputa de mercado nessa área é grande. Hoje com pequena vantagem para a Adobe.

Não temos em software livre nenhum conjunto de aplicativos fechados e integrados como o Corel, especificamente desenvolvidos para desktop publishing . O que não quer dizer que não podemos fazer exatamente o mesmo, com a mesma qualidade e facilidade e, em alguns casos, menos trabalho.

Aplicativos de Desenho Vetorial:

Nessa categoria estamos muito bem servidos, o Inkscape é um aplicativo simplesmente fantástico de desenho vetorial que, a cada versão fica mais e mais estável e recebe mais e mais funcionalidades e aprimoramentos. Rodando em Windows e nos diversos sistemas operacionais baseados no Kernel do Linux é a primeira opção para quem quer sair da pirataria e/ou usar um software mais leve para desenho.

O Sk1 é uma opção mais direcionada ao mundo linux. Completo, e estável já dispõe de todas as ferramentas que você pode precisar para desenhar vetorialmente. Além disso, estáo desenvolvendo três outros projetos muito importantes. Um conversor de graficos vetoriais, um navegador de CDR (padrão fechado do Corel) e um filtro para conversão dos padrões vetoriais fechados da Microsoft. sk1 desenho vetorial em software livre

Não sou designer, então tenho que me apoiar na opinião alheia. Uma das grandes vantagens do Sk1 é, segundo um amigo que trabalha em uma gráfica, a gerência de CYMK. Segundo ele, os trabalhos realizados com o SK1 não deixam nada a desejar em termos de qualidade de impressão.

Se você procura um ambiente integrado o Karbon do Koffice é a sua opção. O Koffice é um conjunto de aplicativos para o Kde que inclui, editor de texto, planilhas, apresentação, processamento, desenho vetorial e etc. E bote etc nisso. Especialmente desenvolvidos para o ambiente Kde é a melhor e mais óbvia opção para quem quer desempenho, integração e uniformidade de interface. Esta é a solução que eu uso no dia a dia.

Ainda no quesito integração, o openOffice vem com o draw. Um aplicativo vetorial integrado na plataforma openOffice

Se você quer uma opção originada no mundo puramente comercial, sua opção é o Xara a décadas o Xara é um concorrente do Corel. Apesar da qualidade apreogada aos 4 cantos do mundo por uma efetiva campanha de marketing, nunca conseguiu abocanhar uma fatia significativa do mercado. Ainda assim, e talvez por causa disso, há alguns anos a empresa responsável lançõu uma versão em software livre e de código aberto. Roda tanto no Windows quanto em Linux

Outro digno de menção é o Skencil. O primeiro, para quem pretende integrar os processo de diagramação vetorial com uma linha de produção, por exemplo. Ou pretende levar o desenho vetorial além da pura arte. Totalmente desenvolvido em Python e com a possiblidade de integrar scripts específicos para a manipulação de vetores o Skencil é a ferramenta para quem quer ir além. Skencil, um aplicativo livre para gráficos vetoriais

Aplicativos de Diagramação:

O Scribus é o primeiro que me vem a mente. Rodando em Linux e Windows e desenvolvidos especificamente para desktop publishing o Scribus possui todas as ferramentas e funcionalidades necessárias para a impressão de revistas, cartazes, livros etc.. etc.. etc.. O que não posso atestar é a qualidade do processamento CYMK e da criação de perfis de impressão. As listas especializadas em inglês falam muito bem destas funcionalidades, mas eu não testei.

O Artstream nasceu nas estações SGI e recentemente migrou para o ambiente intel/linux. Apesar de excelente, trata-se de uma aplicação comercial.

Outro total e completamente livre é o PDFedit, um software para criação de arquivos pdf com funções de diagramação. Muito, muito bom.

Não vamos nos esquecer que aqui entram também o Koffice e o OpenOffice, ambos com excelentes capacidades de diagramação e capacidade de exportar para pdf.

Aplicativos de Processamento de Imagens:

Falei sobre isso há algumas semanas mas não custa relembrar. Ficando só com os aplicativos de software livre e de código Aberto temos o Gimp. Páreo duro contra o Photoshop e o Corel PhotoPaint. O Gimp é a opção para quem pretende se dedicar ao processamento de imagens de forma profissional seja no mundo linux seja no mundo Windows.

Há uma versão do Gimp cuja interface foi adaptada para ter os mesmos comandos do Photoshop que está fazendo sucesso. Eu mesmo uso essa versão em máquinas Windows. Chama-se GimpShop e nasceu de um hack da interface e se tornou uma boa opção. A principal vantagem, para quem está aprendendo, é que você pode baixar qualquer tutorial para o photoshop e usar diretamente no gimpshop. Salvo raras excessões o resultado será o mesmo.

Ressalte-se que essa versão do gimp não é suportada pela equipe de desenvolvimento do Gimp e certamente está violando alguma patente da Adobe.

O Krita, parte integrante do Koffice, simples, eficiente e com a mesma interface dos outros aplicativos do conjunto. Se você está pensando nas suas atividades cotidianas o Krita e o Koffice são as melhores opções.

O myPaint , o novato na área. Nasceu já gtk+, roda em Windows e Linux e pretende ter uma interface mais compatível com o mundo Windows que o Gimp. Ainda sofre de falta de funcionalidades mas já apresenta uma interface robusta e coerente para todas as funcionalidades que o usuário não profissional vai precisar.

Utilitários de Impressão:

Não basta fazer uma página bonita é preciso imprimir ou melhor, publicar. Como ainda temos muito papel rolando por ai vamos dar uma olhada nos aplicativos de software livre e código aberto que podem ajudar com a gerência de impressão e com a qualidade do produto impresso.

O CUPS é o gerenciador de impressões por excelencia. Usa o protocolo IPP (internet Print Protocol) como base para gerencia de trabalhos de impressão e, uma vez que esteja bem configura do e instalado, resolverá todas as suas necessidades de controle de impressão. O

Gutenprint ou Gimp Print é um driver para o CUPs e para impressoras ghostscript de alta qualidade para o Gimp. O objetivo é ter drives de alta qualidade e alto desempenho para as marcas e modelos de impressoras mais famosas do mercado para uso no como Gimp. O

PhotoPrint é um pequeno utilitário que fica entre o programa de gerência de imagens e a impressora propriamente dita. A idéia é organizar as imagens em páginas ou blocos e adicionar efeitos especias as mesmas antes de mandar imprimir. Coisa ideal para um pequeno bureau de impressão. photoprint utilitário de impressão para imagens

Então, me ajude um pouco que não uso o Corel há muitos anos. Tirando animação em 2d que fazemos muito bem obrigado, mas que fica para outro artigo e custar caro. O que mais que o Corel faz que não fazemos com software livre e de código aberto?