Dois satélites colidem sobre a sibéria

Standard

Dois satélites de comunicação colidiram sobre a sibéria no maior evento deste tipo registrado na história humana. Um deles era um satélite russo com mais de uma tonelada que estava fora de controle, o outro um satélite de comunicação do consórcio Iridium com meia tonelada. O choque deixou dezenas, talvez centenas, de fragmentos de tamanho diferentes em órbita.

ISLAS CANARIAS
Creative Commons License photo credit: JrGMontero

Segundo a matéria original, a Nasa acredita que a estação espacial não corre riscos imediatos devido a diferença na altura das órbitas e que esses fragmentos devem ser perigosos apenas para satélites de observação terrestre e para o Hubble.

A rede de satélites Iridium é atípica por ser formada de satélites de órbita baixa e grande velocidade o que a diferencia dos satélites de comunicação tradicionais cuja órbita é fixa e alta. Ainda não há detelhes sobre o satélite russo nem sobre a precipitação de fragmentos na Terra.

Segundo os especialistas, uma colisão deste porte era algo esperado e deve se tornar relativamente corriqueiro nas próximas décadas. A Nasa reporta a existência de mais de 17000 fragmentos sem controle e em órbita.
Update: Há uma simulação disponível.