Diamantes, dispardos resultam em fusão nuclear

Standard

Vamos começar assim, diamantes de metano acelerados a 1000 km por segundo podem, no momento do impacto, produzir fusão nuclear a frio ou, pelo menos é o que afirma o paper publicado por pesquisadores chineses segundo seus modelos computacionais.

Dreaming of diamonds
Creative Commons License photo credit: Swamibu

Então vamos ver alguns números…

3.3 megajoules para produzir o pequeno diamante e botar ele para correr. Correr muito.
16 megajoules Energia gerada no impacto ou
12.7 megajoules líquidos. Mais ou menos 3500 quilowatt hora por colisão.

Parece promissor, principalmente por que no paper não existe a palavra explodir. Não fique tão exitado achando que sua próxima lâmpada será movida a fusão nuclear. Apesar de promissora a ideia tem alguns problemas. O primeiro é que os próprios pesquisadores admitem que sua capacidade de simulação só é suficiente para os primeiros instantes do impacto o segundo são os problemas mecânicos e físicos de se acelerar qualquer coisa a 1000km por segundo.

Notícia Original