Comandos Básicos de administração de redes

Standard

Instalação

Para instalar uma máquina rodando o sistema operacional GNU/Linux em uma rede TCP/IP existente será necessário contatar o administrador e recolher as seguintes informações:

  • Endereço IP de sua máquina
  • Nome da Máquina
  • Endereço IP da rede
  • Endereço IP de broadcast
  • Máscara da Rede IP
  • Endereço do Roteador
  • Endereço do Servidor de Nomes (DNS)

A interface com a rede está localizada no diretório /dev  em geral é denominada de eth0 para a configuração usamos o comando ifconfig.

ifconfig eth0 192.168.1.1 netmask 255.255.255.0 up

Este comando ativará a interface eth0 com o endereço e netmask especificados. Se digitarmos apenas ifconfig na linha de comando veremos a configuração atual da máquina.

Adicionando o gateway padrão

Podemos adicionar um gateway utilizando o comando route que define uma rota para tráfego. Como exemplificado a seguir:

route add default gw 192.168.1.1 eth0

Este comando adiciona o gateway padrão a interface eth0 indicando o seu endereço IP.

Arquivos de configuração

O arquivo /etc/hosts contém uma lista dos nomes dos computadores e seus endereços IP. Este arquivo é muito útil para configuração de servidores já que contém uma lista de máquinas que pode ser acessada e dispensa o uso de DNS. A seguir vemos um exemplo deste arquivo:

# /etc/hosts

127.0.0.1 localhost loopback

192.168.0.1 server.local.com

O arquivo /etc/networks contém uma lista de nomes de redes e seus endereços IP.  Server para indicar a rota para as redes mais utilizadas.

O arquivo /etc/resolv.conf informa como será realizada a consulta aos servidores DNS e contém uma lista de endereços IP de servidores preferenciais. Exemplo:

domain local.com

search local.com remote.com.br

nameserver 192.168.10.1

nameserver 192.168.12.1

Comandos básicos

Who: mostra quem está conectado no computador.

telnet: Inicia uma conexão telnet com um servidor.

finger:  o finger mostra detalhes de usuários conectados a rede. Em muitos casos este comando constitui uma vulnerabilidade de segurança.

ftp: Inicia e controla uma troca de arquivos entre a máquina local e um servidor.

whoami: Quem sou eu em inglês, identifica o usuário que está conectado no momento.

ping: Envia uma requisição de resposta a uma determinada máquina da rede e computa o tempo gasto entre a requisição e a resposta. Pode ser utilizado para determinar se determinada máquina está ou não na rede.

traceroute: Devolve o endereço IP e muitas vezes o tempo de resposta, entre a máquina local e uma máquina remota. Serve para a identificação da rota seguida por uma mensagem entre duas máquinas e para a localização de pontos críticos.

netstat: Mostra a tabela de roteamento em uso, estatísticas da interface de conexão e mensagens recentes.