COBIT:Dividir para conquistar

Standard

Para facilitar a árdua tarefa de controlar pessoas e processos, o COBIT divide o problema em quatro objetivos principais conhecidos como domínios:

 

Organização e Planejamento: Planejamento é relativo ao desenvolvimento de estratégias de TI que apóiem o desenvolvimento da empresa ou do negócio como um todo. Esses planos devem ser alinhados com os objetivos da empresa e coerentes com o ciclo de planejamento empresarial.

Aquisição e Implantação: Debruçados sobre os planos aprovados, os gestores possivelmente deverão adquirir novos serviços e/ou soluções ou, se for o caso desenvolver o corpo operacional nas habilidades necessárias a implantação do plano aprovado. Uma vez solucionados os problemas de aquisição ou qualificação entramos na fase de implantação, a qual deverá incluir pelo menos, além da implantação em si, uma política de testes de aceitação e certificação. Além de processos para permitir a correção de eventuais desvios.

Entrega e Suporte: Testes, testes e mais testes para garantir que os sistemas e soluções implantadas são compatíveis com o plano inicial e não criarão incompatibilidades com os sistemas anteriormente em funcionamento. E que continuarão com o mesmo desempenho ao logo do tempo, normalmente com o uso de contratos de níveis de serviço ou desempenho. Conhecidos como SLA.

Monitoramento: Nessa fase usaremos as referências obtidas dos contratos de SLA ou dos contratos de desempenho, para comparar o desempenho ao longo do tempo com o desempenho previsto no momento da entrega do sistema, serviço ou produto. O objetivo aqui é permitir que o departamento de TI possa ser ativo no processo de manutenção.

 

Cada domínio é composto por seu próprio conjunto de procedimentos, totalizando 34 procedimentos distintos visando cobrir todos os aspectos da gestão de TI. Vamos analisar domínio por domínio.

 

A seguir: COBIT: Planejamento e Organização.