As tendências do mercado de Distros.

Standard

Desde meu post sobre o custo do Ubuntu, tenho procurado uma forma de levantar a evolução do mercado de distros no mundo sem muito sucesso, devo admitir.

Encontrei apenas duas fontes de referência sobre isso:

O site Distrowatch,com tem uma estatística de visita nas suas páginas de distros, se tomarmos o número de visitas como referência de interesse teremos um retrato do mercado, se não vejamos:

 

Ano: 2002 Ano: 2003 Ano: 2004
Mandrake 473 Mandrake 770 MandrakeLinux 1457
Redhat 453 Redhat 631 Fedora 1202
Gentoo 326 Knoppix 489 Knoppix 910
Debian 311 Gentoo 460 Suse 858
Sorcerer 253 Debian 428 Debian 832
Suse 250 Yoper 390 Mepis 694
Slackware 216 Suse 366 Gentoo 670
Lycoris 209 Slackware 357 Slackware 669
Lindows 151 Lycoris 220 PcLinuxOs 451
Xandros 123 Xandros 175 Damn Small Linux 416
Ano: 2005 Ano: 2006 Ultimos seis meses
Ubuntu 2546 Ubuntu 2640 Ubuntu 2875
Mandriva 1664 OpenSuse 2027 OpenSuse 1983
Suse 1451 Fedora 1444 PcLinuxOs 1675
Fedora 1211 Mepis 1045 Fedora 1416
Mepis 1145 Mandriva 1015 Mepis 1221
Debian 867 Damn Small Linux 841 Debian 1124
Knoppix 830 Debian 819 Mandriva 975
Damn Small Linux 687 PCLinuxOs 774 Sabayon 949
Gentoo 647 Slackware 648 Mint 814
Slackware 613 Gentoo 618 Danm Small Linux 782

 

Observando que essa tabela mostra a marca pela qual as pessoas procuram as distros e não a tecnologia envolvida, fica clara a tendência de adoção do Ubuntu. ou pelo menos mostra um interesse claro por essa distro em especial. É claro que não podemos deixar de considerar os lançamentos recentes da Mandriva e da RedHat, que certamente provocaram uma procura maior por essas distros / marcas em alguns dias ou messes.

Enquanto estava escrevendo lembrei de um serviço gratuito do Google que permite análise semelhante o  Google Trends o qual mostra o número de buscas realizadas no Google durante um determinado espaço de tempo. Então se pegarmos as seis primeiras desse anos e jogarmos para 2002 teremos:


mandriva   

ubuntu   

opensuse   

fedora   

debian 


Ok! eu admito, eu retirei o PCLinuxOs da lista, por que o googel trends não me permite listar seis ítens de uma vez e eu escolhi as que tem o maior marketing share no Brasil. O resultado completo pode ser encontrado aqui.

 

Acho que isso prova minha suposição de que o Ubuntu é a distro que mais cresce atualmente, ou pelo menos é a que mais desperta interesse no mercado. Mas vamos ver o mesmo gráfico só para o Brasil:


mandriva   

ubuntu   

opensuse   

fedora   

debian 


Aqui, em terras tupiniquis, o interesse pelas distros é mais simples de acompanhar, notem por exemplo, nos dois gráficos a diferença entre o Debian e Fedora. Talvez isso seja devido a grende adoção do Debian junto aos órgãos governamentais ou ao fato que que os grupos de usuários Debian são mais ativos politicamente (no bom sentido) que os grupos de usuários Fedora. Sendo puramente analítico o Ubuntu, a Mandriva e o OpenSuse mostram tendência de crescimento enquanto as outras mostram tendência de queda.

Em 2004, assim que ouvi falar da inciativa do Ubuntu nossa empresa migrou para essa distro, antes usavamos Debian. Até agora essa escolha tem se mostrado correta. 

E mais uma vez Sr. Shuttleworth. Parabéns! US$ 25 Milhões  é uma bagatela.