Armazenando hidrogênio em penas de galinha

Standard

Stress 
Creative Commons License photo credit: Dave-F 

Richard Wool,um engenheiro químico da Universidade do Delaware USA, quer usar penas de galinha para armazenar hidrogênio.

Segundo o Dr. Wool, o principal impecílio do hidrogênio em motores a combustão é o custo de armazenamento e os perigos inerentes a esse armazenamento.

Algumas tecnologias usando nanotubos de carbono foram desenvolvidas para permitir o armazenamento de grandes contidades de hidrogêncio em pequenos espaços. Contudo, os produtos resultantes do uso desta tecnologia são excessivamente caros para uso privado. Em carros, por exemplo.

O estudo desenvolvido pelo Dr. Wool e seus colegas indica que penas de galinha podem ser a solução. As penas são feitas de keratinina, praticamente pura, que, quando aquecida em um ambiente pobre em oxigênio, forma estruturas tubulares ocas de seis milhonézimos de metro porosas, capazes de substituir os nanotubos de carbono.

Esta nova substância é capaz de armazenar 1,5% da sua massa em hidrogêncio. A matéria original afirma que necessitamos de aproximadamente 4,5Km de Hidrogênio para percorrer uma distância de 480Km. Esse volume implica em um tanque contendo 300kg de penas de galinha.

Ainda não é a solução definitiva.  O cara de pijama acredita que esses nanotubos de frango possam ser usados para outras coisas além de emprurar nossos carros nas estradas.

link Original