Aerogel? Até uma criança de dez anos consegue fazer isso.

Standard

Menino de dez anos contraria os cientistas e faz em casa, para mostrar na feira de ciências, uma substância capaz de revolucionar (adoro essas coisas!) o mundo.

A primeira vez que ouvi falar de aerogel foi em uma matéria rápida, dessas que os jornais nacionais colocam entre a seção de sangue e a seção de corrupção dos jornais na televisão. Me chamou a atenção o título, alguma coisa como: Fumaça congelada promete mudar o mundo. Muitos meses depois, um amigo me mandou esse artigo. Olhe que o artigo é de 19 de agosto de 2007. Mesmo em nossa escala de tempo da internet podemos dizer que não faz tanto tempo assim.

Cientista segurando um exemplo de aerogel

Aerogel é um material sólido, derivado de uma “gelatina de silício”, onde a parte líquida foi substituída por um gás. Coisa de gente grande como o Sr. Peter Tsou, cientista da Nasa, aí na foto ao lado segurando um pedaço da… coisa.

Como 99% do aerogel é gás a matéria formada é porosa, extremamente porosa com poros de diâmetro nanométrico o que dá a essa matéria características únicas de isolamento térmico e resistência. Lá no artigo do Times, um dos cientistas citados diz que “Uma camada de 18mm de espessura seria suficiente para proteger os astronautas de uma temperatura de -130 graus célsius.” Mas não é só isso. O aerogel está sendo testado também como proteção contra explosões e estrutura de sustentação. Como eu disse, coisa de gente grande. Ou pelo menos deveria ser.

William T. Wood, de 10 anos estava precisando fazer um projeto para a feira de ciência da sua escola em Bakersfield na Califórnia e, em vez de fazer um vulcão ou uma colônia de formigas resolveu fazer aerogel. A história começa em 2002 e se extende até 2003, ou seja. Muito antes desse marmanjo que vos escreve ter ouvido falar do assunto.

Em 2002 ele resolveu fazer um artigo para a feira de ciências falado de aerogel e ficou supreso que das diversas pessoas que lhe deram um momento de atenção, apenas uma sabia do que ele estava falando. Não satisfeito, no ano seguinte o moleque resolveu fazer o aerogel para mostrar a galera (como ele diria se fosse brasileiro).

foto do Willian no primeiro projeto de ciências

Usando uma técnica baseada em dióxido de carbono, mais segura, ele foi capaz de recriar em casa o tão preciso aerogel. O processo está descrito em detalhes no artigo.

Eu sei o que você está pensando. Claro que não foi ele! O papai ou a mamãe fizeram e ele está levando a fama. Eu também pensei isso. Esse é o nosso primeiro impulso. Depois, pensei e se fosse o meu filho? Como eu agiria?

Certamente eu iria ler sobre o que ele estava tentando fazer, analisar os riscos e ajudar garantindo a segurança dele e da casa, mas deixaria ele fazer sozinho. Acredito que os pais do William tenham agido da mesma forma.

Espero que as universidades brasileiras se inspirem no William.

One thought on “Aerogel? Até uma criança de dez anos consegue fazer isso.

Comments are closed.