Adobe libera máquina virtual em código aberto

Standard

Há dois dias a Adobe liberou o código fonte de uma nova máquina virtual chamada “tamarin-tracking” nos repositórios do Projeto Tamarin da fundação Mozilla. Essa nova máquina virtual foi concebida para rodar em ambientes restritivos e com pouca mémória. Ou seja, desenvolvida na medida para dispositivos móveis.

O grande apelo dessa máquina virtual é a capacidade de rodar o ActionScript 3. Uma linguágem de programação orientada a objetos que é o trunfo da Adobe para aumentar e popularizar o flash player como plataforma de desenvolvimento. Mas esse não é o alvo. O alvo é o mercado java para dispositivos móveis e embarcados.

Com o ActionScript 3 e essa máquina virtual em código aberto a Adobe começa a ser um jogador importante no mercado de aplicativos para celulares. Principalmente se a comunidade de desenvolvedores de código aberto embarcar nesse barco.