A Mulher que pode ver o tempo

Standard

“Imagine se você pudesse ver o tempo… em volta de você e pudesse mesmo apontar  para datas específicas no espaço.” Com essa frase intrigante a notícia original da BBC começa a descrever o fenômeno Holly Branigan, a mulher que vê o tempo.

Segundo a Dra. Julia Simner, da Universidade de  Edinburgo existe uma boa chance que você possa ver o tempo. A Dra. Simmer estuda a sinestesia, o excesso de ligações sinápicas no cérebro que provoca a interligação entre dois sentidos. Há casos comprovados cientificamente de pessoas que sentem o sabor das cores ou escutam o som do gosto ou ainda, podem ver a cor das palavras.

View with a grain of sand
Creative Commons License photo credit: lepiaf.geo

No caso da sinestesia tempo-espaço a sensação pode ser disparada por uma palavra ou pensamento relacionado ao tempo.  Holly apresenta exatamente esta característica e descobriu sua sinestesia assistindo uma palestra da Dra. Simmer. Até então ela acreditava que todas as pessoas do mundo podiam ver a linha do tempo exatamente como ela. 🙂

Para Holly o tempo aparece como uma trilha ao seu redor limitada pelo calendário acadêmico. Holly vê sua agenda e pode administrar seu tempo de froma visual. Isto fez a Dra. Simmer e sua equipe pensarem se não seria possível desenvolver essa habilidade nas pessoas ordinárias.

A pesquisa da sinestesia está levando a descobertas interessantes sobre a memória e ao funcionamento do cerebro. Estudando, por exemplo o caso de um savant que é capaz de relembrar cada dia de sua vida a Dra. Simmer percebeu que pode existir uma relação entre o autismo e a sinestesia. Os testes conduzidos pela boa doutora ainda estão no começo e há muito que ser estudado e descoberto mas, as probabilidades são muitas. Enquanto isso Holly vai vendo o ano ao seu redor e achando isso a coisa mais normal do mundo. Do ponto de vista dela, somos todos cegos.