Lançamento do Livro: A Escola no Século XXI

Standard

Anunciamos o lançamento do livro “A Escola no Século XXI”, o primeiro da série de quatro volumes, no dia 30 / 06 / 2011, às 19 horas, no auditório do Setor de Ciências Sociais Aplicadas, da UFPR.

Concebido na UFPR, a partir do Programa de Desenvolvimento Educacional da Secretaria de Estado da Educação do Paraná e construído de forma colaborativa por autores de todo o Brasil, a obra apresenta reflexões sobre o processo ensino-aprendizagem e as inquietações da gestão escolar diante da incorporação e uso das novas tecnologias na educação, da Educação Infantil ao Ensino Superior.

A série A Escola No Século XXI é uma obra inédita no conteúdo e na forma que foi construída.
Chega a um tempo de mudanças rápidas, que acompanham a velocidade alucinante de circulação da informação. Vem, pois, em um momento extremamente oportuno, em que as discussões no campo da Educação não podem deixar de acompanhar o compasso da sociedade, atrelado ao desenvolvimento de tecnologias.
No portal, vocês podem obter mais informações e acessar áreas interativas sobre a obra http://www.aescolanoseculoxxi.com.br

Vale a pena, tanto o livro quanto o lançamento. Eu estarei lá.

Se você fosse um cachorro?

Standard

Esta pergunta já passou pela sua cabeça? Imagine que raça seria, qual a cor? Seria violento, barulhento, preguiçoso? Consegue imaginar a importância de uma questão tão fundamental para o entendimento da psiquê humana?

Não, nunca pensou nisso? Não tem a menor importância. O pessoal da Pedigree patrocinou um bando de programadores para criar um programa online só para isso. Ver que cachorro tem a sua cara.

Doggleganger, este é o nome do site. O uso é bem simples. Você seleciona uma foto, posiciona usando os controles do próprio programa e clica em Check Image e, se posicionou corretamente, clicar em Begin. Pronto.

eucao

No meu caso, o resultado foi um atentado a minha masculinidade. Se fosse cachorro, seria fêmea.

Cubo flutuante, você não pode perder este

Standard

 

 

Fantástica ilusão de ótica. Observe que depois que você vê o truque é difícil ver o cubo flutuando. Então faça o seguinte. Veja novamente. Quando aparecer o truque, olhe para o teclado durante alguns segundos e depois assista o resto do vídeo. Lá estará o cubo flutuando novamente.

Cérebro ó cérebro e eu que confiava tanto em você.

As coisas que gente branca gosta

Standard

Data mining, ou mineração de dados, se preferir, é a minha nova paixão. Na verdade é mais uma recaída que uma paixão nova. Nos anos dourados de 1998 eu estudava mineração de dados com o mesmo afã que um adolescente dispensa a gatinha do lado.

Estando apaixonado, tenho paquerado, namorado e me envolvido com a razão da minha paixão. Faço isso como voyeur, olhando, admirando muito mas ainda fazendo pouco. Muito pouco. Notou o ainda?

De qualquer forma, entre uma olhadinha safada e outra, encontro algo que interessa.

OkCupid é um site de encontros fundado por gente depravada, matemáticos de Harvard. Sendo coisa de matemático, não dava para ficar só no encontro de perfis. Eles resolveram minerar. E minerando criaram um blog interessantíssimo:  okTrends

O objetivo é: Minerando a base de associados do okCupid, encontrar relações inusitadas que nos permitam conhecer um pouco melhor o relacionamento entre pessoas, seus gostos e atitudes. Não se engane, a maior parte das pessoas que assinam é norte americana, então, podemos até extrapolar mas, o dados são de e sobre norte americanos.

Escrevi esta missiva para, além de indicar o okTrends, destacar um resultado deveras interessante que destaca os interesses por grupo étnico, considerando as palavras que eles usam em suas próprias descrições. Ressalta, a olhos vistos a grande diferença cultural que permeia a sociedade americana entre os nichos sociais e culturais que ainda são delimitados pela etnia. Assustador.

 

oktrends

Você pode ver o resultado em The Real Stuff White People Like

E por falar em mineração, notou o plugin, que minera o texto do DePijama? Não? Olhe mais para baixo!

Outra gigantesca explosão solar

Standard

Há algum tempo que não escrevo nada sobre o Sol. Pura falta de tempo. Hoje (sete de junho de 2002), não dá para evitar. Trata-se de uma explosão média, da classe M-2, mas com uma espetacular emissão de massa.

 

6-7-2011_prominence_6002

 

O mais interessante na gravação a seguir, é observar a massa expelida sendo atraída novamente para o Sol.  O vídeo é cortesia do Helioviewer.org.

 

Você acredita naquilo que vê?

Standard

colors

 

Veja as espirais verde e azul na figura acima. Viu? Está seguro disso? Vai botar uma grana para sustentar sua opinião?

Surpresa! Na figura acima não temos nem uma espiral verde nem uma espiral azul, ambas são ciano.

Não acredita? Baixe a imagem e use um editor de imagens qualquer para separar um pequeno quadrado de cada cor e veja o que acontece. E agora?

Richard Wiseman, autor de um dos melhores blogs que conheço recebeu esta imagem de um colaborador. Simplesmente incrível. Eu não resisti e retirei dois quadrados no gimp e encontrei:

 

amostras

Isto acontece porquê seu cérebro determina a cor de um objeto integrando as cores da imediação. Observe que as espirais magenta não atravessam a espiral “verde” e as espirais laranjas não atravessam as espirais “azuis”. Esta combinações: magenta sobre ciano e laranja sobre ciano fazem o cérebro ver azul e verde. 

Voltamos ao começo, quanto foi mesmo que você colocou para apoiar sua decisão? E tem gente que diz que só acredita vendo.